A importância de apoiar os jovens

jovenshamletlight20907f1

O papel dos pais não é forçar a criança ou jovem a estudar mas é descobrir o talento e o que lhes satisfaz, incentivando escolhas profissionais condizentes com tais fatores

A adolescência é a maior fase de descobertas da vida. É ali, durante os 12, 13 anos até meados dos 20 quando a pessoa descobre o que quer fazer da sua vida, seus amigos, experimenta sensações novas… Enfim: descobre. Mas todos que já passaram por essa fase lembram o quão difícil ela é – e como ela pode ser ainda pior se o jovem não tiver alguém pra contar ou dando um suporte.

João Alexandre Borba, psicólogo e coach, comenta que nessa fase o jovem precisa sentir que está fazendo algo que ele goste, que envolva a personalidade e identidade dele, e não apenas satisfaça a vontade de terceiros – normalmente, os pais. “Todo mundo já ouviu o pai falando ‘se você não estudar, não vai ser ninguém no futuro’, e essa pressão só faz mal a criança. Não adianta forçar o jovem a estudar: o papel dos pais é outro, é descobrir o talento, o dom da criança, saber o que ela gosta e faz bem e, então apoiá-la na possível escolha, apesar de muitas vezes isso não ser fácil. É importante demais estudar, sim, mas fazer isso de forma forçada não trará nenhum benefício”, exalta o especialista.

Grande parte dos jovens desejam passar no vestibular e seguir uma carreira profissional, mas o que os motiva a fazer isso? É preciso que eles sintam-se motivados a realizar aquela profissão. Que vejam palestras e, novamente, contem com o apoio dos seus responsáveis. “Teu filho é bom em geografia? Contrate um professor particular para dar aulas de geografia para ele. Ele se sentirá realizado em aprender mais sobre aquilo que gosta – e, quem sabe, seguirá essa carreira no futuro”, sugere Borba.

A sociedade precisa melhorar a sua cultura do incentivo – e deixar um pouco de lado a mania de procurar defeito nos outros. “Tratando-se de jovens, é preciso que eles recebam atenção e apoio dos pais, afinal, durante essa época o que eles mais encontram são dúvidas – e o apoio dos pais tem que ser uma certeza na vida deles”, diz.

Muitas vezes pode ser necessário o apoio de um profissional da área para auxiliar nesse processo, como um psicólogo e quem sabe um coach, que ajudam o jovem a encontrar o caminho dentro de si mesmo, com as ferramentas que ele já possui. “Nós ajudamos o jovem a encontrar as forças dentro dele. Transgredir algumas regras faz parte dessa fase da vida e é importante para se entrar no mundo adulto e se tornar independente dos pais, mas é preciso mostrar para ele que existem outras formas de encontrar o seu próprio caminho. Nesta fase alguns erros devem ser tolerados, porém sempre mantendo em paralelo a disciplina associada ao amor”, ressalta Borba.

Antes de ‘ter’ é importante ‘ser’ – e é isso o que o jovem busca em seu caminho. “Eles tentam fazer de tudo para descobrir o seu ser. São muitas informações ao mesmo tempo, é preciso arriscar e, muitas vezes os pais não entendem essa necessidade”, comenta.

Para isso, apoiar os filhos, mostrar interesse na vida deles, estar disposto a ajudá-los em qualquer situação e, e se precisar, contar com o auxílio de um profissional na área, seja um coach ou um psicólogo, pode ser de grande valor na vida deles – e, acredite, eles irão reconhecer e retribuir isso no futuro.

Fonte: Portal da Administração